O que eu queria te dizer ...

quinta-feira, 28 de outubro de 2010



 Eu queria dizer que você já não significa mais nada pra mim, que as borboletas morreram, e já não ficam mais voando em meu estômago todas as vezes que eu te vejo. Eu queria dizer que você não passa de uma lembrança, mas tudo isso seria mentira, a maior delas.
  Por muitas vezes eu tentei partir, corri para longe, mas meu coração ordenou que meus pés retornassem, e quando percebi já estava novamente aqui, aguardando a sua vinda. Não sei mais o que faço! Eu não consigo te expulsar dos meus pensamentos, do meu coração, eles são involuntários, e teimam em servir de abrigo para você, mesmo que isso vá os destruindo.
  Eu queria dizer que te esqueci, mas eu estaria mentindo mais uma vez. Meu maior desejo é te ter perto, é sentir seus braços me envolvendo, e ter a certeza que nenhuma força do mundo vai poder te levar para longe de mim. É sair com você pela praia, sentar em frente ao mar, e planejar nosso futuro, mesmo ele sendo incerto.
   Eu queria poder dizer que você é meu, somente meu, mas não posso, porque, mais uma vez, eu estaria mentindo. E eu continuo aqui a sonhar, e esperar que você retorne. Afinal, ninguém nunca morreu por sonhar não é mesmo?


"Algumas flores teimam em viver, 
apesar do peso, apesar da morte, 
apesar de algumas que teimam em morrer, 
apesar de tudo."
(Alice Ruiz)

2 comentários:

Ju Fuzetto disse...

Talvez os sonhos ainda possam colorir sentimentos...

lindo!

beijo

Moni. disse...

Sonhar não custa e é para todos.

Dizer a verdade, nesse caso, pelo menos para si, é imprescindível.
É a partir daí que surgem as ações.

Só não se pode perder de vista o que se quer... ainda que os personagens dessa história, vez ou outra, tenham que mudar...

Adorei,flor!
Ador te ler...sempre!

Beijos!